O objectivo deste certame, que acontece pela nova vez, é “juntar todas as ilhas numa só”, no caso em São Vicente, a ainda “reunir a vanguarda com a nova geração”, explicou a mesma fonte à Inforpress.

“E ainda promover a música cabo-verdiana, que é o nosso ideal e nossa identidade”, sublinhou o responsável da Serenata Produções.

Sendo assim, segundo a mesma fonte, todas as ilhas estarão representadas, inclusive a ilha desabitada de Santa Luzia, que terá voz através de Ilo Ferreira, filho do conhecido cantor Vlú Ferreira.

Entretanto, Kicas Silva apontou um “senão” à Inforpress, que está relacionado com a demora da vinda do representante de São Nicolau, Adil Lopes, que deveria chegar hoje à Ilha de São Vicente, mas, “até agora nada”.

“Estamos à espera que ele chegue até ao final do dia de hoje e possamos fazer um ensaio amanhã e ter toda gente para o grande show de noite”, disse o produtor, que espera assim uma “grande adesão” ao evento que acontece neste sábado num dos hotéis da cidade do Mindelo.

Kicas Silva assegurou ainda que a Serenata Produções tem apostado na “descentralização” e na “alternância” para trazer artistas diferentes nas ilhas que tem mais do que um município.

A ilha do Fogo, ajuntou, é um dos exemplos, em que no ano passado veio um artista de São Filipe e agora em 2020 trouxeram de Mosteiros.

As ilhas estarão assim representadas por Claudete Sorriv (Santo Antão), Ilô Ferreira (Santa Luzia), Adil Lopes (São Nicolau), Katlene Jesus (Sal), Ivo Évora (Boa Vista), Gerson Spencer (Maio), Rui di Bitina (Santiago), Camila Tavares (Fogo), Papi Tavares (Brava).

Já de São Vicente a gala terá as presenças de Bertânia Almeida, Duda Teixeira, Fábio Ramos, Bitina Almeida e Constantino Cardoso.

Kicas Silva garantiu estar “tudo preparado” para o “primeiro grande evento do ano 2020”, mas, que, entretanto, a Serenata Produções já trabalha na organização da décima edição do “Vozes das Ilhas”, que promete ser um “espectáculo memorável”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.