A informação é avançada pelo IPC na sua página na rede social Facebook, dando conta que foram abertas duas sondagens na nave central daquela igreja datada do século XIX, com o objectivo de analisar o contexto de deposição das ossadas e de definir os alicerces da parede da nave.

“Atendendo à disposição dos ossos, acredita-se que se trata de uma deposição secundária, uma vez que, se encontravam sem nenhuma conexão e de uma forma desordenada”, explicou o IPC.

De acordo com a mesma fonte, os mesmos apresentavam “um bom estado de conservação”, sendo possível a identificação de crânios completos e restos de cabeleira, e junto dos enterramentos também foi possível identificar algumas contas de rosário.

O projeto de reabilitação deste edificado, orçado em cerca de 28 mil contos, está enquadrado no Eixo IV do Plano Nacional de Reabilitação dos Edifícios Históricos e Religiosos – PRRA, coordenado pelo Ministério das Infra-Estruturas, do Ordenamento do Território e Habitação.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.