Abraão Vicente disse que o programa  “Um auditório por município” é “um projeto estruturante” do atual mandato  do Governo  e que a obra do futuro Centro Cultural Séma Lopi pode ser estruturante, tendo em conta que  entre março e junho fica concluída a reabilitação do espaço para ser entregue à população do concelho Santa Cruz.

Conforme explicou, o compromisso foi dar início às obras com a disponibilidade do financiamento, na ordem dos 15 mil contos, sendo 10 mil contos para a reabilitação total do espaço e mais cinco mil para os equipamentos, “rompendo com a prática de não dar continuidade às obras iniciadas”.

O presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz, Carlos  Silva, disse que a obra será uma realidade, considerando a garantia do orçamento previsto na totalidade,   através do Governo, com 50 por cento (%),  e  da câmara com a outra metade, garantindo que até meados  de junho a mesma ficará concluída.

Destacou que o nome dado ao centro cultural é o de uma figura “muito grande”  na história da música  e da cultura cabo-verdiana, pelo que, desta forma, está-se a “valorizar, resgatar e promover” o património cultural e imaterial de Santa Cruz.

No mesmo dia do lançamento da primeira pedra para a requalificação do futuro Centro Cultural, o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas presidiu à cerimónia da reabertura da Rádio Comunitária Voz di Santa Cruz.