O evento, promovido pela edilidade santa-catarinense, no âmbito do Dia do Município e da santa padroeira Santa Catarina, que se assinala no dia 25 de Novembro, conta com feirantes locais, de São Salvador do Mundo, de São Lourenço dos órgãos, de São Domingos e da Praia.

Em declarações à Inforpress, à margem da abertura do evento, o vereador da Economia Local, Péricles Brito, disse que o evento, que vai decorrer até domingo, 24, tem como objectivo valorizar os produtos locais ligados ao artesanato e gastronomia.

Informou que nas artes os artistas vão apresentar produtos como bordados, rendas, artes em cabedal, cerâmica e cestaria e na gastronomia produtos como pastéis, cuscuz, linguiças, moreia, doces diversos, entre outros produtos tradicionais de toda a ilha de Santiago.

Tendo em conta que, segundo ele, querem dinamizar a economia local durante uma semana, este ano a feira conta ainda com a venda de electrodomésticos, cosméticos, e plantas ornamentais.

Paralelamente ao certame, junto ao Centro Cultural Norberto Tavares, o artesão e activista Beto Diogo comemora 30 anos no “caminho das artes”, com a sua quinta exposição individual intitulada “Das Piruetas às Artes”, registando um percurso pelos caminhos da ginástica acrobática, da capoeira e do artesanato.

A exposição, que tem com convidada especial a artesã Matilde Gomes, prolonga-se até quarta-feira, 20.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.