Sérgio Mendes disse à imprensa que, contrariamente as informações veiculadas nas redes sociais, o jazigo não foi vandalizado e profanado, mas que foi a placa em cima do mesmo que sofreu estragos na parte superior por causa do vento forte que se faz sentir por estes dias na zona de Nhagar, onde fica situado o cemitério, que, aliás, lembrou, fez, igualmente, estragos nas placas de jazigos de outros falecidos.

No seu entender, a queda, supostamente, deve-se ao facto das placas não terem suportes suficientes para enfrentar ventos fortes.

Nesse sentido, o responsável afirmou que a “notícia” que está a ser veiculada nas redes sociais “é falsa”, tendo pedindo “mais responsabilidade” por parte das pessoas na divulgação de informações.

O jazigo onde repousam os restos mortais do falecido músico Norberto Tavares foi erguido em sua homenagem pela Câmara Municipal de Santa Catarina em parceria com o Ministério da Cultura.

Norberto Tavares nasceu a 06 de Junho de 1956, em Cutelo, arredores da Assomada, município de Santa Catarina, e faleceu a 26 de Dezembro de 2010, em New Bedford, Estados Unidos, vítima de doença prolongada.