“Decorrente das limitações impostas pelo estado de emergência, mas também pelas condicionantes sanitárias por razão do combate à covid-19, Assomada, pela primeira vez desde que foi elevada à categoria de cidade, há 19 anos, não vai poder organizar as comemorações do Dia da Cidade com a dignidade e a elevação a que, nos últimos anos, habituamos os santa-catarinenses”, lê-se numa nota da autarquia.

Nesse sentido, o município liderado por José Alves Fernandes informa que “preservando as recomendações das autoridades”, esta efeméride, assinalada este ano sob o lema “Assomada, 19 Anos Construindo a Cidade”, “não vai passar em branco”.

Daí, segundo a mesma fonte, a iniciativa denominada “Gentis di Somada” (Gentes de Assomada, em português) vai contar com participações cívicas e musicais, dando vez e voz aos músicos Bob Mascarenhas, Sílvio Brito, Jo di Bango e Vânia Martins, que gravaram vídeos em homenagem à cidade.

O projecto que conta, ainda, com uma homenagem ao músico, poeta, intérprete e compositor cabo-verdiano Kaká Barbosa, que morreu no passado dia 01 de Maio, vai decorrer entre 13 e 16 de Maio, tendo por palco a rede social Facebook.

Na homenagem, os músicos interpretarão um tema de Kaká Barbosa, e o presidente da Sociedade Cabo-verdiana de Autores (SOCA), Danny Spínola, deixará uma mensagem.

O custo total do evento consta de um orçamento de 100 contos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.