O evento, promovido pela Associação de Teatro Dja d´Sal, em parceria com o Ministério da Cultura, sob o lema “Teatre sabim na dja d’Sal” vai desenrolar-se em Santa Maria e Espargos, brindando o público com um total de 17 espetáculos.

A programação inclui atividades que vêm decorrendo há uma semana com a exposição do artista plástico, Bento Oliveira, prosseguindo com workshops nas escolas. A abertura oficial acontece no dia 14.

Em declarações à Inforpress sobre a programação deste ano, Victor Silva, promotor do evento e líder do Grupo Teatro Dja d´Sal, destaca a participação do teatro infantil que vai ter uma extensão em Santo Antão, e um ciclo de contadores de estórias em todas as escolas do Sal – Santa Maria, Palmeira, Pedra de Lume e Espargos, entre espetáculos de sala.

Participam nesta VI edição do Festival Nacional de Teatro, grupos de quatro ilhas do país, designadamente Santiago, Mindelo, maio e São Nicolau e dois grupos estrangeiros, Brasil e Portugal, convidados para esta festa do “Sal Encena” 2018.

Entretanto, pela primeira vez e “propositadamente”, conforme Victor Silva, o grupo Teatro Dja d´Sal, não vai apresentar este ano nenhuma peça na manifestação cultural que já vai na sua VI edição.

“Foi propositadamente. Queremos ter essa experiência. Fazer o festival sem a participação do grupo Teatro Dja d’ Sal. Acreditamos que as salas vão estar cheias. As pessoas vão assistir a um bom espetáculo de teatro. Será o melhor festival de teatro de todos os tempos”, aliciou.

À semelhança das edições anteriores, o momento de homenagem é dedicado à Turinvest e Creola Hotel, na pessoa de Andrea Stefanina, pelo apoio que tem dado ao teatro e ao desenvolvimento do turismo na ilha.

Durante estes quatro dias vão ser exibidas várias cenas, designadamente Tisi Pánu – Finason e konbersu sabi na son di sinboa (Santiago); Bodje de Rabeca (São Nicolau); A Menina e o Boi (Maio); Luz já bai (São Vicente); Estórias e lá e de cá; Fronta é ka so Agu ku Lumi, entre outras peças para deleitar o público em momento de muito riso e gargalhada.

Depois de Mindelact, o “Sal Encena” é o segundo festival nacional de teatro, em Cabo Verde, por isso, o ator e encenador apela aos salenses a apoiarem cada vez mais o projeto por forma a darem mais brilho à festa do teatro na ilha turística.