O Governo anunciou o Plano Nacional de Contingência para a Prevenção e Controlo da Covid-19 (designação oficial do novo coronavírus), no âmbito do qual, de entre outras medidas, foram cancelados, até 30 de Junho, todos os eventos internacionais que reúnam número elevado de participantes provenientes de países afectados pela pandemia.

O presidente da câmara do Porto Novo, Aníbal Fonseca, reconheceu que  se esta perante “uma boa medida” adoptada pelo Governo, mas a autarquia, adiantou, vai continuar com os preparativos das festas, celebradas em Junho, por acreditar que, até àquela data,  “o mundo já estará livre” do novo coronavírus.

Em todo o caso, toda a montagem das festas se processará de acordo com a “evolução da situação”, avançou a Inforpress o presidente da câmara do Porto Novo, que disse estar convencido de que, até Junho, “a situação já estará normalizada”.

As festas de São João reúnem “muitos milhares” de pessoas, de entre as quais “um número grande de emigrantes” provenientes de vários países europeus, alguns já atingidos pelo Covid-19, informou o autarca, que tem a esperança em que, dentro de três a quatro meses, haverá as condições para que essas manifestações populares decorram na normalidade.

Geralmente, o suporte musical das festas de São João no Porto Novo é suportado, também, por artistas internacionais.

O Plano Nacional de Contingência para a Prevenção e Controlo da Covid-19 privilegia a prevenção e acção dos vários agentes, designadamente serviços de saúde, aeroportos, portos, protecção civil, à mobilização social face à epidemia.

Cabo Verde regista três casos suspeitos do novo coronavírus, sendo duas turistas vindas da cidade do Porto (Portugal) e um cabo-verdiano que chegou da Itália, revelou hoje o director nacional de Saúde, Artur Correia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.