O espetáculo musical “Elas” sobe ao palco do Auditório Nacional Jorge Barbosa, na Cidade da Praia, domingo, 09, com novos elementos e com “mais maturidade”, disse hoje a diretora artística Vera Cruz.

“Esta peça tem vontade própria, ela está em crescimento. Já vamos na terceira apresentação e da primeira desde nome que mudou, até ao próprio conteúdo, porque agora temos um guia, coisa que em março foi feito por improviso, mas depois introduzi mais conteúdos, um desafio de João Branco, em termos cénicos”, apontou.

Com uma hora de duração, a peça, explicou, é uma viagem musical no feminino, contém performance de música, cântico e poesia, em que são lembradas “grandes cantoras, compositoras e músicas” cabo-verdianas e do mundo.

A peça,  informou, é a simulação de um programa radiofónico em que duas radialistas animam uma noite dedicada à mulher.

No estúdio vão estar presentes quatro mulher que vão cantar, inspirado “na minha infância em que se fazia na rádio tudo ao vivo”, acrescentou, os programas e os sons, e havia as meninas na rádio, o clima era diferente contando muito com improvisos e imprevisto.

“Portanto foi com esta ideia que nós construímos “Ela”- uma viagem no feminino”, concretizou Vera Cruz.

Nesta peça, avançou, são “cinco séculos de estórias e histórias” sobre a mulher, em que para além de ser uma homenagem a elas, serve para reflexão e para chamar atenção sobre alguns pontos.

“Vamos fazer referência às mulheres que noutros tempos lutaram para que hoje as mulheres tenham direitos e foram perseguidas, as mulheres que lutaram pela independência de uma forma ou de outra, a questão de género e equidade, a desigualdade salarial, a injustiça de ser mãe solteira e da não responsabilidade paternal”, apontou.

Ana Lisboa Santos, Fattu Djakité Gomes, Nilde Mulomgo, Su Marie Maltese, Vera Cruz, Vera Figueiredo e Zubikilla Spencer são as mulheres que vão encenar esta peça, com direção musical de Ivan Medina.

O espetáculo tem inicio marcado para às 20:00, mas as portas serão abertas às 19:30.