Em declarações à Inforpress no âmbito dessa iniciativa, a presidente da OMCV Idalina Gonçalves, disse que o evento visa assinalar o percurso e a história da referida instituição que nasceu a 27 de março, data que foi instituída também como dia da Mulher Cabo-verdiana.

A OMCV, lembrou, desde a sua criação tem promovido esforços para eliminar todas as formas de discriminação e violência contra as mulheres em Cabo Verde, desempenhando também um importante papel no empoderamento feminino na sociedade cabo-verdiana.

Para esta responsável, o balanço é extremamente positivo porque ao longo dos anos a OMCV tem sabido dar respostas a todas as camadas da sociedade cabo-verdiana, com concretização de projetos nas áreas da saúde, formação e capacitação profissional, educação, empreendedorismo no feminino, entre outros.

“No dia 27 de março, a Organização das Mulheres de Cabo Verde completa 38 anos de existência e para nós é uma data importante porque marca o início de um processo que iniciou em condições bastante difíceis, numa conjuntura completamente diferente da atual”, declarou.

Para este ano, adiantou, a OMCV promove também essa gala com a qual vai homenagear as mulheres cabo-verdianas e o contributo que têm dado na construção e desenvolvimento de Cabo Verde.

“Os artistas convidados da noite são Elida Almeida, Princezito, Hélio Batalha, Éder Xavier e entre outros, pelo que convidamos toda população para se juntar a nós para celebrar mais um ano de vida da OMCV e o Dia da Mulher Cabo-verdiana, porque temos motivos para celebrar nesse dia que é especial”, afirmou.

O aniversário da referida associação e a celebração do Dia da Mulher Cabo-verdiana, segundo disse, serão assinalados praticamente em todas as ilhas do país com a realização de um leque de atividades e jantar de gala.

A OMCV, criada oficialmente a 27 de março 1981, conta com cerca de 12 mil membros inscritos e está filiada na Plataforma Nacional das ONG desde 1996.

Tem como foco o bem-estar social, económico e cultural da mulher, das famílias e da sociedade cabo-verdiana no geral, através da defesa e promoção dos direitos da mulher integrado numa perspetiva de género.