Num comunicado enviado à Inforpress para assinalar o Dia Internacional dos Museus, que se celebra hoje, o Governo destacou a importância da celebração desta data e a importância do museu como “um meio de intercâmbio cultural, enriquecimento de culturas e desenvolvimento de entendimento mútuo, cooperação e paz entre os povos”.

Esta data, sublinhou, tem tido ainda uma “enorme importância” na medida em que contribui para uma “maior interacção e partilha” entre os profissionais do sector em todo mundo, colocando a tónica nos desafios de uma “gestão cada vez mais centrada no público” e na necessidade de “reposicionar os museus nas dinâmicas socioculturais das realidades onde se inserem”.

“Os museus não mais serão uma instituição elitizada, destinada a um segmento muito restrito da população, daí fazer especial sentido o lema escolhido pelo Conselho Internacional dos Museus (ICOM) para o presente ano “Museus para a igualdade: diversidade e inclusão”, lê-se no comunicado.

O lema deste ano, segundo o ICOM, pretende alertar para a necessidade de olhar para o museu como “ponto de encontro para celebrar a diversidade de perspectivas que compõem as comunidades e o pessoal dos museus, além de promover ferramentas para identificar e superar preconceitos através do que expõem e das histórias que contam”.

Neste mundo de constante mudança, advogou, cada museu ou instituição similar são chamados a promover a salvaguarda da memória, da história e todo o potencial cultural e criativo das regiões e suas gentes.

“Este é de resto as orientações de gestão assumidas no quadro do programa de governação do país, e que tem norteado a gestão dos museus de Cabo Verde”, frisou.

Para assinalar esta data, o mesmo documento dá conta que várias actividades científicas de animação, visitas e outras iniciativas lúdicas e pedagógicas, vias plataformas digitais, estão a decorrer nas oito estruturas sobre a tutela do Ministério da Cultura e Indústrias Criativas, que estão encerradas desde dia 18 de Março.

O Governo aproveitou para realçar alguns projectos estratégicos que estão em curso, com foco na reorganização dos museus e o diálogo “mais estreito” com outros sectores da vida socioeconómica do país.

São eles a conformação do conceito de museus de Cabo Verde, a revisão do quadro normativo, o estudo de perfil de visitantes e nível de satisfação em fase de análise, o plano estratégico para o sector, o novo projecto museográfico implementado no Museu Etnográfico da Praia.

Estão ainda em curso o novo projecto museográfico do Museu da Resistência, Museu da Tabanca e Museu Eugênio Tavares, a implementar logo a seguir às obras de reabilitação, no quadro do Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidades (PRRA), e vários outros projectos de investigação, produção de conteúdos, inovação e modernização das estruturas e do discurso expositivo.

“A nossa visão é posicionar os museus como espaços privilegiados para o reforço da educação não formal, cumprindo cabalmente sua missão educativa e cultural, repostar na educação e sensibilização da sociedade em matéria de preservação da herança cultural do país e se assumir como parte determinante da oferta turística e cultural do mesmo”, lê-se no comunicado.

O Dia Internacional dos Museus é celebrado anualmente a 18 de Maio.

A celebração da data é feita desde o dia 18 de Maio de 1977, por proposta do Conselho Internacional de Museus (organismo da Unesco).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.