"Estou a carregar isto desde 2003", disse Lanita Carter à rede de notícias CBS, segundo um excerto de uma entrevista.

"Tive de me sentar num autocarro e ouvir uma conversa pública: 'Ouviste o que fizeram com o R. Kelly? Têm de o homem em paz'. E não pude defender-me", contou.

Carter é uma das quatro envolvidas num caso apresentado pelos promotores de Chicago, que apresentaram 10 acusações de abuso sexual agravado contra Kelly.

Três das alegadas vítimas eram menores de idade, enquanto Carter tinha 24 anos no momento do ataque.

Carter disse que quando trabalhava como cabeleireira de Kelly, o cantor tentou obrigá-la a fazer sexo oral. Quando ela resistiu, ele terá se masturbado sobre ela.

A denunciante falou da sua luta contra uma celebridade mundial tão poderosa como Kelly. "É difícil quando é uma celebridade. Não é fácil", afirmou.