De acordo com uma nota publicada na sua página oficial no Facebook, o multi-instrumentista, que se encontra numa digressão com a artista pop Madonna, aproveita para alguns shows especiais para o seu retorno a Lisboa.

Na mesma publicação, o artista anunciou que é “uma honra” dividir o palco com a cantora cabo-verdiana Nancy Vieira e com o músico Tito Paris, ambos figuras, como revelou, que a apoiaram e a inspiraram nessa sua carreira de 20 anos.

Conhecido por tocar com a cantora Cesária Évora por mais de uma década, o cantor e multi-instrumentista natural de São Vicente vem tocando o seu novo trabalho discográfico, intitulado “D’Alma”, em quatro continentes.

O álbum, gravado em finais de 2017 em seis países diferentes com músicos de Cabo Verde, Senegal, Portugal, Espanha, Brasil, Cuba, França e Estados Unidos, inclui faixas como “Mund Amor”, “Nhe Simpronia: cenas da praça de Mindelo, Joana Joaninha”, entre outras.

Apesar de ser conhecido como um virtuoso percussionista e baterista, em D’Alma Miroca  Prais volta às suas origens tocando violão como ele costumava crescendo nas Ilhas de Cabo Verde.

Durante a sua carreira, que se estende por mais de 20 anos, Miroca adicionou camadas e cores ao seu trabalho, destacando-se ao lado de artistas internacionais como Chico César, Cuca Rosetta, Tito Paris, Zizi Possi, ft Angelique Kidjo, Nancy Vieira, Bonga, Rui Veloso, Tcheka, Sara Tavares e Camané entre outros.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.