Em conferência de imprensa, o ator e vice-presidente da Associação Cultural 50 Pessoa, Amílcar Lima, afirmou que se trata de um festival que envolve várias formas de arte, entre as quais a música, a dança, o teatro, exposições de pintura e de fotografia e intervenções sociais e ambientais.

O festival começa com a inauguração da exposição de fotografias de Keila Fernandes e oficinas ministradas pela mestre portuguesa na área de social Mariana Santos, que neste momento está em São Vicente a promover um trabalho social com jovens, no Centro Orlandina Fortes, em Ribeirinha.

Estão programados sessões de contadores de história, na zona de Ribeira Bote, workshops na Academia Livre das Artes Integradas do Mindelo (ALAIM), espetáculos de hipnotismo com o grupo de jovens Mindel Magic e um concerto musical no Centro Cultural do Mindelo (CCM) com Samara e banda.

Como parte da programação, o grupo 50 Pessoa vai repor o espetáculo teatral “As Bondosas”. Terá ainda uma sessão de magia na Praça Nhô Roque, uma gala no ALAIM e uma campanha de limpeza, esta última, segundo Amílcar Lima, para despertar os jovens para a causa social.

“O objetivo do nosso festival é dar espaço para os jovens apresentarem os seus trabalhos. Temos vindo a fazer isso desde a primeira edição. E a cada edição vamos abrangendo uma ilha,” acrescentou a mesma fonte, informando que nesta edição do Mindelo Art Fest, haverá espetáculos em Santo Antão e em Santiago.

“Teremos extensões de Mindel Art Fest no Paul, no dia 01 de setembro, com o Street Artist Interventions (intervenção de artistas de rua) e também no dia o8, na Praia, no Palácio da Cultura Ildo Lobo, com a peça de teatro da companhia Letras de Rosa “A Terceira Margem do Rio”, arrematou o actor.

Este ano todos os espetáculos do Mindel Art Fest serão gratuitos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.