Segundo o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, que presidiu o ato da assinatura entre as organizações locais e o seu ministério, a ilha do Maio conseguiu um “aumento exponencial” em termos de adesão das instituições locais a este programa, tendo em vista que passou de duas organizações no ano passado para cinco este ano.

Este aumento, na sua perspetiva, deve-se ao facto de este ano ter havido uma cooperação e engajamento “mais forte” da edilidade, mas, acima de tudo, porque as organizações locais estão a acreditar cada vez mais neste programa, que visa proporcionar as crianças e adolescentes a possibilidade de terem acesso aos diversos níveis de aprendizagem das artes.

Abraão Vicente fez saber que da visita efetuada hoje a escola Clave do Sol, teve a oportunidade de constatar que as crianças estão a evoluir de uma forma “bastante sólida”.

O ministro reconheceu também o trabalho dos professores e monitores desta escola que, na sua opinião, têm vindo a fazer “um trabalho bastante sólido”.

Por isso, prometeu enveredar esforços no sentido de proporcionar-lhe uma viagem à Cidade da Praia para poderem aprofundarem os seus conhecimentos com os professores da Academia Cesária Évora.