A gravação do novo videoclip de Madonna, "Indian Summer", deu origem a um desentendimento entre a artista e a Câmara Municipal de Sintra. Tudo porque a 'rainha da pop' queria levar um cavalo puro-sangue lusitano para dentro da Quinta Nova da Assunção (palacete do século XIX), para gravar um cena do seu novo vídeo.

No guião, a produtora explica que na cena iria ser gravada em "tempo muito reduzido" e que  o cavalo estaria "no chão a interagir com a protagonista". Mas, "por motivos de segurança", a Câmara chumbou a proposta e Madonna não ficou feliz com a resposta.

Ao Expresso, Basílio Horta sublinhou "que há coisas que o dinheiro não paga". "Em condição nenhuma deixaria entrar um cavalo no palácio, não tem qualquer sentido! A Madonna é uma artista, mas o palácio é de todos e não é para ser estragado", frisou o presidente da Câmara de Sintra.

Ao jornal, uma fonte da autarquia explica que o pedido para as filmagens deu entrada nos serviços no passado dia 12 e solicitava a reserva o espaço entre os dias 15 e 20 deste mês. A Câmara frisa que apenas a cena com o cavalo foi "chumbada". "O soalho de madeira assenta sobre uma caixa de ar e podia ser danificado (...) O piso do rés do chão assenta sobre estrutura de vigas de madeira, sendo a caixa de ar ventilada, portanto um piso não estabilizado estruturalmente, o que impede a utilização de atividades que provoquem vibrações", pode ler-se no parecer técnico da Câmara, a que o Expresso teve acesso.

Segundo o jornal, os produtores contactaram o Gabinete do Presidente da Câmara e fizeram pressões para mudar a decisão. "Tentaram tudo, até disseram que iam falar com o primeiro-ministro", disse ao Expresso.

Durante as gravações, a tensão foi aumentando e os dois funcionários municipais responsáveis pelo espaço recearam que fossem forçados a deixar entrar o cavalo. Para controlar a situação, foram enviados três polícias municipais à paisana para o local.

Madonna não aceitou a decisão e tentou dar a volta com a ajuda do seu agente em Londres. Na edição deste domingo, dia 24 de março, o Correio da Manhã revelou algumas das mensagens trocadas entre Madonna e o seu agente.

"Desculpa, minha rainha. Estou a fazer o meu melhor. Telefonei a muita gente e enviei varias mensagens. Infelizmente, o homem que pode decidir não está disponível, mas nalguma altura vai estar", pode ler-se numa das mensagens.

"Amanhã é tarde demais. Vamos filmar noutro lado. Esquece", respondeu Madonna. "Já dei tanto a este país e quando peço um favor simples, de facto para mostrar Portugal ao mundo, a resposta que obtenho é negativa", acrescentou na mensagem seguinte, culpando o seu agente: "A culpa é tua. Tu é que me convenceste a vir morar para cá".

Ao Expresso, Basílio Horta sublinhou que pressões deste género "não são habituais". "Mas também as pessoas sabem que, comigo, não resultam. Se fosse um português nem se atrevia a tentar", diz o presidente da Câmara de Sintra.