O livro de ficção “O outro lado do estuprador”, dado à estampa há três meses, é a primeira obra lançada por Lindanisia Fortes, natural de Lombo de Figueira, interior do concelho do Porto Novo, que na sua deslocação a Santo Antão contou com o apoio da Associação das Mulheres do Planando Leste e da edilidade portonovense.

A obra, distribuída pela editora Chiado, em Portugal, e que fala de um caso de tentativa de estupro em que o agressor acabou por se apaixonar pela vítima, já se encontra exposta nas livrarias em Portugal e Brasil e “está a ser bem aceite”, segundo a autora.

De acordo com Lindanisia Fortes, que vive em Portugal, o lançamento deste livro representa o concretizar de “um sonho”, realçando o gosto que sempre teve pela literatura.

O edil do Porto Novo, Anibal Fonseca, que falava no ato de apresentação deste livro, referiu-se ao facto de este município ter já acolhido, nas últimas semanas, duas obras: “A toxicodependência é uma doença tratável – Como e onde se tratar”, de José Luís Vaz, e “À Volta da Cassiopeia”, do poeta Valentinous Velhinho.

Trata-se, segundo o autarca, de iniciativas que visam criar o hábito de leitura no seio dos portonovenses, mas também de “trazer mais cultura” para o concelho do Porto Novo, que recebe, ainda este mês, a apresentação de outras obras, entre elas, o livro “Percursos e Destinos”, de João Lopes Filho.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.