A informação foi confirmada hoje à Inforpress pelo director comercial da livraria, Nataniel Fortes, tendo informado que o director-geral, João Spencer, já está neste país asiático e levou na bagagem aproximadamente 100 títulos.

“Como a Livraria Pedro Cardoso está a representar Cabo Verde, levamos todas as nossas edições, cerca de 50 títulos, e ainda levamos obras de outras editoras”, informou.

A Feira Internacional do Livro de Macau 2019 é uma iniciativa do Instituto Cultural do Governo da Região Administrativa Especial de Macau e a Companhia (Grupo) Nacional de Importação e Exportação de Publicações da China, e visa revigorar o intercâmbio cultural e a cooperação entre a China e os Países de Língua Portuguesa a um nível sem precedentes.

Vão estar presentes no evento, editores de mais de 20 países e regiões, incluindo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, dos países ao longo do percurso abrangido pela iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota”, do Sudeste da Ásia, interior da China, Hong Kong, Macau e Taiwan.

Durante a Feira do Livro, serão realizadas várias actividades, incluindo conversas com escritores, lançamentos de livros, seminários sobre cultura e publicações sino-portuguesa e ainda encontros de editores de livros de culinária.

De acordo com informações divulgadas no site, na internet, da organização, o recinto de exposição com uma área de 3.000 metros quadrados, divide-se em seis áreas, incluindo Exposição de Livros de Culinária e de Vinhos, Exposição de Publicações em Língua Chinesa, Exposição Internacional, Área para Experiências de Leitura, Cozinha dos Chefs e Sala Polivalente.

“O Instituto Cultural pretende usar o livro como forma de reunir entusiastas de todos os cantos do mundo”, lê-se na página da organização.