Kevin Spacey, acusado de abuso sexual, foi proibido esta segunda-feira, dia 7 de janeiro, de se aproximar do filho de Heather Unruh, antiga jornalista do canal Boston TV. Segundo a NBC, a próxima audiência foi marcada para 4 de março e o ator não tem de estar presente.

Os advogados de Kevin Spacey declaram o ator inocente durante a audiência desta segunda-feira.

Enquanto este caso estiver a decorrer, se o ator foi acusado de um crime do mesmo foro, poderá ser detido durante 90 dias sem fiança. Os advogados de Spacey avançaram ainda com um moção para que se conservassem as mensagens de texto da alegada vítima deste o momento do incidente, em julho de 2016, até agora. O juiz permitiu que se guardassem as mensagens até seis meses depois do incidente.

O ator norte-americano, de 59 anos, estrela da série "House of Cards" e vencedor de dois Óscares, foi hoje ouvido no tribunal da ilha de Nantucket, por "agressão sexual com lesões a uma pessoa com mais de 14 anos".

William Little, que tinha 18 anos no momento da suposta agressão, em julho de 2016, contou à polícia que enviou mensagens pelo Snapchat, entre elas um vídeo, à sua namorada quando estava no bar-restaurante "Club Car" de Nantucket com o ator, segundo a denúncia.

Little era funcionário no "Club Car" e naquela noite ficou no restaurante após o seu expediente para ver Kevin Spacey, de quem era fã.

Depois de se apresentar ao ator e de afirmar ter 23 anos - no estado de Massachusetts a idade mínima para o consumo de álcool é de 21 anos -, o jovem começou a beber com Spacey. De acordo com o texto, o ator convidou o jovem a ir para a sua casa com outros amigos.

Little recusou o convite, suspeitando que o ator o estava a tentar seduzir, mas ficou no bar porque "queria uma foto com Spacey, algo para o Instagram".

O ator começou, então, a molestar sexualmente o jovem, colocando a sua mão por cima das calças, segundo o texto. Little tentou afastar Spacey, ao mesmo tempo em que trocava mensagens com sua namorada sobre a agressão. Como a jovem não estava a acreditar, a vítima enviou um vídeo do ator a colocar a mão nas suas calças.

O jovem deixou o bar, seguindo o conselho de uma mulher que viu que "ele estava aflito". Little voltou ao trabalho no dia seguinte e informou ao dono do bar sobre o incidente, revelam os documentos do tribunal.

Ao voltar para a casa da sua avó, onde estava a viver naquele verão, o jovem contou os factos à sua irmã e, no dia seguinte, à sua mãe, a jornalista Heather Unruh, a primeira pessoa a falar publicamente desta agressão, em novembro de 2017.

A acusação de Nantucket é a única que chegou a denúncia, mas há outras investigações em andamento contra Kevin Spacey em Los Angeles e Londres, onde o ator dirigiu o teatro Old Vic durante 11 anos.

Vencedor de dois Óscares por "Os Suspeitos" (1995) e "Beleza Americana" (1999), considerado um dos melhores artistas de sua geração, a carreira de Kevin Spacey desmoronou-se após inúmeras acusações de agressão sexual.

Após as revelações, Spacey foi despedido do elenco de "House of Cards", série na qual era protagonista, e o cineasta Ridley Scott eliminou todas as suas cenas no filme "Todo o dinheiro no mundo" (2017), tendo sido substituído por Christopher Plummer.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.