Em declarações à Inforpress, o artista que vive atualmente em Cabo Verde, informou que esta é a sua segunda exposição que realiza no arquipélago, tendo a primeira sido realizada em Novembro de 2017, com a temática “Um outro olhar sobre a arte versus Transcendência”.

Desta feita, com a temática “Interculturalidade contemporânea”, o artista pretende através das suas telas chamar a atenção das pessoas sobre tudo que está a acontecer nos dias de hoje, pelo mundo, desde a questão da emigração, xenofobismo, políticas mal-empregadas, guerras “não de armas, mais sim de palavras”.

“É um tema que abrange um pouco de tudo, a nossa forma de hoje olharmos para as coisas, de fazer as coisas e a forma como estamos a viver. Apesar das novas tecnologias não temos sabido aproveitar dessa globalização, e cada um está a defender os seus interesses sem pensar nos outros”, explicou Nuno Prazeres para a Inforpress.

A exposição de pintura vai estar patente na sala de exposição do Palácio da Cultura Ildo Lobo de 17 até 31 deste mês e, segundo o artista, as pessoas vão ter ainda a oportunidade de ver através das suas pinturas a sua forma de fazer arte, os seus sentimentos e as suas aspirações.