A informação foi avançada hoje à Inforpress por Sandra Tavares uma das responsáveis do grupo, tendo informado que metade dos elementos já está no país e a outra metade chega neste fim-de semana.

Para assinalar os 30 anos, Finka Pé tem previsto um show beneficente no Palácio da Cultura Ildo Lobo, na cidade da Praia, no dia 19.

Mas, antes disso, o grupo promove um convívio com as batucadeiras de “Monte de Pensamento”, no dia 17, e no dia seguinte estará no concelho de Santa Cruz para um intercâmbio com as batucadeiras “Mosinhus d´Interior” da localidade de Matinho.

Na sexta-feira, 19, está previsto, no período de manhã, um encontro de batucadeiras da Ribeira Grande de Santiago, no Centro Cultural da Cidade Velha e, no dia 20, estas actuam na feira promovida pelo Movimento Federalista Pan-Africano, na pracinha da Escola Grande no Platô, no âmbito de “Julho mês da mulher africana”.

No dia 21, as mulheres de Finka Pé visitam a “Fazenda Esperança”, em João Varela e logo mais à noite actuam no concurso de batuque no polivalente de Assomada, no concelho de Santa Catarina.

O grupo de batuque Finka-Pé surgiu em 1988 no Bairro Alto da Cova da Moura, concelho da Amadora (Portugal), no âmbito das actividades desenvolvidas pela Associação Moinho da Juventude.

Inteiramente formado por mulheres cabo-verdianas que habitam no bairro, este grupo dedicou-se à prática do batuque com o intuito de divulgar a cultura cabo-verdiana, a auto-valorização das suas componentes e manutenção das tradições do seu país.

Segundo um documento fornecido por Sandra Tavares, as mulheres do grupo “Finka Pé”, portadoras duma expressão do século XVII de Cabo Verde, pretendem transmitir a importância do batuque, que faziam nas festas de casamento e baptizado.

“As mulheres, do grupo “Finka Pé”, transmitem aos seus filhos, vizinhos, amigos, a sua arte desafiando a convivência de culturas.  Estão conscientes dos efeitos terapêuticos do Batuque e da capacidade de comunicação e diálogo proporcionado pelo batuque”, lê-se no documento.

O grupo tem disponível no mercado um DVD “Recordando a EXPO ‘98”, incluindo a actuação do grupo Finka Pé com a Cesária Évora, Marisa Monte e Dulce Pontes na Praça Sony, editado este ano pelo Realizador Rui Simões.

Ainda contam com um DVD intitulado “Finka Pé. Contos de mulheres que dançam pela liberdade”, filme de Raquel Castro e Domingos Morais e um livro “O feitiço do Batuque”, que proporciona a descoberta das batucadeiras e da história do grupo “Finka Pé”, para além de ser um relato do colóquio organizado em Abril de 2016 no Museu de Etnologia no Restelo.