Ivan Santos fez estas declarações no encerramento e entrega dos diplomas no quadro da referida formação, que foi organizada pela Embaixada de Espanha em Cabo Verde, juntamente com a Câmara Municipal da Praia.

“Foi uma oficina preparada e pensado junto com a Embaixada de Espanha e o Centro de Ofícios, vieram duas formadoras de Espanha”, disse aquele responsável, completando que a actividade se enquadra no plano de actividade da direcção das artes da Câmara Municipal da Praia.

Ivan Santos afirmou ainda pensar que a formação decorreu da “melhor forma” e que o resultado “à vista”.

A ideia, segundo avançou, é de dar continuidade a essa iniciativa e que o Centro de Oficio da Câmara Municipal da Praia seja também dinamizado com eventos do tipo, mas também para a certificação.

“Estamos neste momento com o processo, que é demoroso mas, vai ter um impacto bastante positivo para o artesanato, para os artesãos da Praia”, completou Ivan Santos, argumentando que a certificação do Centro de Ofícios irá contribuir para que nele haja formações com mais conteúdos e horas.

Trata-se de um processo que, conforme o director da Cultura da Câmara Municipal da Praia, deve ser feito juntamente com outras instituições, nomeadamente o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

“Acredito que no final deste processo vamos ter grande ganhos, que é ter um centro qualificado para dar formações no sentido de fazer com que pessoas venham a ter saídas profissionais na área”, afirmou.

Ivan Santos agradeceu à Cooperação Espanhola por esta primeira iniciativa, pois a reacção dos formandos foi “bastante positivo”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.