Em declaração à Inforpress, no âmbito do Dia Mundial da Rádio, que se assinala nesta quarta-feira, Ivanilda Correia sublinhou que o principal constrangimento da rádio comunitária “Vos di Santa Krus” neste momento é de ordem financeira, situação que que tem impedido o “bom funcionamento” da rádio, considerada “um instrumento “poderoso” na concretização do trabalho de informação, educação e comunicação para o desenvolvimento.

A responsável admitiu que se houvesse “mais verbas, facilmente se podia solucionar”, algumas questões, designadamente a aquisição de mais recursos materiais, tais como equipamentos, viaturas e a construção de instalação própria, onde albergaria a televisão comunitária que hoje os responsáveis da RCVSC idealizam.

De acordo com Ivanilda Correia, no mundo actual, atendendo aos desafios vários, a rádio comunitária “Vos di Santa Krus” pretende disponibilizar os conteúdos da rádio na internet, para ser escutada em qualquer parte do mundo.

Segundo a mesma fonte, este contexto tecnológico é também idealizada pela rádio, criando ferramentas que lhe permitam “vencer a insularidade” do território nacional e alcançar a diáspora cabo-verdiana.

Destacou, entretanto, que a pretensão da emissora é continuar a dar essa cobertura 24 horas sobre 24 horas, conforme tem sido a prática desta Rádio.

Contudo, a direcção da “Radiu Komunitária Vos di Santa Krus” “sonha” ter mais tempo preenchido com conteúdos educativos, culturais, ambientais e religiosos, cumprindo o seu propósito de estar “sempre junto a comunidade, isto é, fazendo a rádio de proximidade, desenvolvendo-se uma rádio participativa, onde a comunidade tem vez e voz”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.