“Destinos Invisíveis – Uma nova aventura pela África” são, como o próprio autor avançou à Inforpress, relatos de viagens do ponto de vista de um brasileiro, com foco principal no oeste da África, embora “algumas fugas” um pouco pelo norte como Argélia e alguns lugares pelo sul, que não tinha colocado no livro anterior, também de aventuras pela África.

São histórias vividas pelo autor de 2015 até 2018, que ganharam este título por duas razões: uma por o Guilherme Canever não se considerar um turista tradicional, mas sim, tenta entrar na cultura e “aprofundar” em regiões que às vezes os próprios locais não conhecem.

Por outro lado, segundo a mesma fonte, por ser África um dos continentes com maior número de países (54), mas, quando se ouve falar mais de África do Sul, Egipto e Marrocos, que recebem 50 por cento do turismo africano.

“Então, o que são os outros países, quando se fala de África no Brasil como se fosse uma coisa só, homogénea, mas não, dentro dos próprios países há muitas línguas, diversas culturas”, lançou, adiantando tentar mostrar através dos seus relatos este lado que não se conhece a nível do turismo, dos media e até mesmo na escola.

“Senti-me quase na obrigação de mostrar este conhecimento em português, o que não é tão comum”, salientou Guilherme Canever, que já fez apresentação do livro em diversos estados e esta é a primeira apresentação fora da sua terra natal.

Questionado sobre a escolha de Cabo Verde, o autor disse que por ter agora com dois filhos menores, inclusive uma de somente nove meses, estava à procura de um “destino mais tranquilo e com mais estrutura” e escolheu o arquipélago que já “queria conhecer há muito”.

“Sinto com um gostinho especial poder estar aqui e apresentar o livro”, afiançou “muito impressionado” com São Vicente, que considera ser um dos lugares mais parecido com o Brasil.

O escritor ainda tem mais três livros de viagens, mais um relacionado com África, a rota da seda e outro com os países não reconhecidos pelas Nações Unidas.

A apresentação no Centro Cultural do Mindelo aconteceu na manhã deste sábado através de uma roda de “conversa descontraída” em que Guilherme Canever pôde compartilhar algumas das suas experiências com os presentes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.