Na sua passagem por Cabo Verde, onde permanecerá até o dia 9 de janeiro de 2019, Gianinni Semedo Moreira vai participar num show, juntamente com o seu tio, o artista Gil Semedo, para celebrar a noite de passagem de ano na zona de Quebra Canela, realizado pela Câmara Municipal da Praia.

Para além dessa participação, segundo uma nota de imprensa, o dançarino pretende conhecer de perto a realidade cabo-verdiana, reforçar o sentimento de pertença à terra natal do pai com o intuito de sensibilizar e partilhar “in loco”, com os iniciantes da dança e coreografia, a sua experiência como dançarino e coreógrafo profissional.

Ainda durante a sua estadia em Cabo Verde,  o dançarino pretende participar de programas de televisão, divulgar o seu trabalho como dançarino e coreógrafo profissional internacional, realizar intercâmbios com artistas da área para troca de ideias e saber como tem sido a evolução da dança e coreografia profissional no arquipélago.

Segundo a mesma fonte, Gianinni Semedo Moreira é um dos dançarinos cabo-verdianos dos mais mediáticos da nova geração. Nascido e criado em Holanda, aos 20 anos de idade participou pela primeira vez em um programa de TV na Holanda, intitulado: So You Think You Can Dance tendo ficado no terceiro lugar.

A partir, desse feito o dançarino e coreógrafo Internacional Gianinni Semedo Moreira, mudou- se para Los Angeles – Califórnia para aperfeiçoar a sua carreira. A sua mudança para Los Angeles – Califórnia, rendeu-lhe convites para participar em várias tournées com artistas de renome internacional entre eles: Lady Gaga, Rihanna, Nicki Minaj, Shakira, Kelly Clarkson e Paula Abdul.

Efetuou durante anos, vários trabalhos importantes com o Cirque de Soleil e ainda actuou ao vivo em 2017, com a artista norte americana Lady Gaga, no Superbowl, um dos maiores eventos desportivos realizado nos EUA, na altura assistido em direto por mais de 118 milhões de espectadores.

Atualmente, para além da dança e coreografia realiza workshop sobre dança e coreografia para pessoas de todas as faixas etárias, ensinando-os a mover e a dançar de forma confidente e “contagiante” nos palcos.