“A medida é acertada e pensamos que qualquer impacto que tiver em termos culturais, em termos financeiros é sempre menor do que se fosse no combate à disseminação do novo coronavírus no país”, defendeu Lopes da Silva em declarações à Inforpress.

Depois de conhecer uma das medidas do Plano Nacional de Contingência sobre o Covid-19 apresentado pelo Governo na terça-feira, 10, a Câmara Municipal da Praia, em concertação com a produtora Harmonia, decidiu pelo adiamento do Kriol Jazz Festival, inicialmente agendado para 11 a 18 de Abril.

“Para nós o mais importante é criar as condições para dar um combate mais eficaz [Covid-19]. (…) o Kriol Jazz Festival já faz parte da agenda cultural na cidade da Praia e a maior parte das pessoas já compraram os bilhetes”, disse o vereador que reconhece que “é evidente que algumas pessoas vão ficar um pouco desiludidas”, mas espera a compreensão de todos.

Para além do Krioll Jazz, a edilidade vai suspender o Festival da Gamboa, previsto para Maio, e o encontro da Rede de Cidades Criativas da Unesco na área de música, agendada para Abril.

O vereador disse esperar a compreensão dos grupos musicais no país e no mundo, mas assegurou que logo que haja condições a nível mundial, Cabo Verde irá retomar a sua agenda cultural.

António Lopes da Silva adiantou ainda que o foco é actuar na prevenção e que todos os organizadores de eventos no país devem estar “mais focados” na luta contra o novo coronavírus do que em criar condições para que ela se propague.

Em relação ao Atlantic Music Expo (AME), agendado para Abril, neste momento a organização está em contacto com todos os parceiros envolvidos e a comunicação oficial sobre a realização do evento só será conhecida no período da tarde desta quarta-feira.

Entretanto, Augusto Veiga, director do evento, avançou à Inforpress que a decisão mais provável deverá ser a suspensão do certame.

Por seu turno, o director do festival Grito Rock, inicialmente previsto para 18 a 26 de Março, na cidade da Praia, também vai acatar a decisão do Governo.

César Freitas disse à Inforpress que o evento vai ser adiado para uma data a indicar, mas que poderá ser depois do 30 de Junho, de acordo com a decisão do Governo.

O Governo anunciou, esta terça-feira, 10, que até ao dia 30 de Junho todos os eventos internacionais realizados em Cabo Verde que reúnam números elevados de participantes vindos de países assinalados com a epidemia vão ser cancelados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.