Trata-se de uma iniciativa do Centro Cultural Português (Praia e Polo do Mindelo) do Camões, em parceria com a Associação Artística e Cultural Mindelact, que é lançada este mês, durante o qual se assinala o Dia Mundial do Teatro.

O objetivo do concurso é "estimular a escrita criativa e valorização da expressão literária em língua portuguesa, incentivar a produção de textos para teatro, bem como reforçar a arte cénica como um pilar representativo da cultura cabo-verdiana".

Podem participar os interessados com idade igual ou superior a 16 anos e com residência fixa em Cabo Verde.

O júri do concurso é constituído por José Luís Peixoto (poeta e dramaturgo português), Mariana Faria (leitora do Camões em Cabo Verde e vogal da Cátedra Eugénio Tavares de Língua Portuguesa na Universidade de Cabo Verde) e Olavo da Luz (cineasta e agente cultural cabo-verdiano).

Além de um prémio monetário de 75 mil escudos , o vencedor terá a obra editada em livro e encenada numa produção teatral do Grupo de Teatro do Centro Cultural Português -- Polo do Mindelo, com apresentação pública em palco no Mindelo e no Centro Cultural Português (CCP) da Praia, em 2020.

A primeira edição do Concurso Nacional de Dramaturgia decorreu em 2017, tendo vencido a jovem luso-cabo-verdiana Lisa Pinheiro dos Reis, residente no Mindelo, ilha de São Vicente.

O texto vencedor "Tudojunto sepa rado" foi editado em 2018 e apresentado no auditório do CCP na cidade da Praia e no Polo do Mindelo pelo Grupo de Teatro do CCP do Mindelo, com encenação de João Branco.