Trata-se de um obra inédita por ter uma edição em braille e por estar traduzida em crioulo, e é resultado de um trabalho de cerca de dois anos.

Depois de "Estória, estória... no arquipélago das maravilha" e "Estória, Estória… do Tambor a Blimundo", a cantora lança, com a chancela da Editorial Novembro, “A sereia Mánina e seus sapatos vermelhos”, que reflete a história que a mãe de Celina Pereira cantava aos filhos quando eram pequenos.

Logo nas primeiras linhas do prefácio, Lígia Dias Fonseca, primeira-dama de Cabo Verde, afirma: "Este conto do maravilhoso e do encanto conduz-nos a um mundo em que todos os seres se relacionam e convivem, decidem em conjunto e festejam. Um mundo onde os homens da terra e os seres do mar juntos programam o baile para agradecer a chuva que caiu em abundância nas Ilhas."

"Enquanto nos transporta para um lugar de fantasia, Celina Pereira vai, docemente, tocando em questões importantes da nossa vida de seres humanos em sociedade. A democracia na tomada da decisão e a participação de todos , de todas as ilhas e ilhéus no momento da celebração, não importando o quão longe estão", continua Lígia Dias Fonseca no mesmo texto.

Amanhã, a apresentação da obra estará a cargo da Embaixatriz de Cabo Verde em Portugal, Manuela Soares de Brito. A mesma assina o posfácio do audiolivro no qual afirma: "Gostei muito do que li e ouvi, pela estória propriamente dita, mas muito mais pelo modo como ela me foi contada pela minha amiga Celina."

O evento decorre amanhã na UCCLA, em Lisboa, Portugal, a partir das 18h30 e está aberto ao público.

convite Celina Pereira