O artista cabo-verdiano, que reside em Portugal, sofreu um AVC, em casa, no dia 30 de dezembro e está desde então internado, “em coma profundo”, segundo comunicado da embaixada em Lisboa.

A mesma informação, com base nos dados da equipa médica que acompanha o cantor, refere que “pode ocorrer a falência de algum órgão vital e isso poderá causar-lhe a morte a qualquer instante”.

“Mas será uma morte natural, não induzida, mas todos desejamos e esperamos que isso não venha a acontecer”, lê-se no comunicado, com a embaixada a garantir que está a acompanhar de perto a família de Jorge Neto, prestando apoio.

Na mesma publicação, a Embaixada esclarece: "Em face de algumas notícias que vêm circulando nas redes sociais, deve esta Embaixada informar que o cantor Jorge Neto não se encontrado ligado a nenhuma máquina de assistência à vida, o que foi garantido pela sua própria médica assistente".

Jorge Neto nasceu em São Tomé e Príncipe em 1964, sendo filho de mãe cabo-verdiana. Estudou em Portugal e emigrou depois para a Holanda, país com forte presença da comunidade cabo-verdiana e onde fez sucesso na música, enquanto vocalista da banda Livity.

Depois de 11 anos sem gravar um disco, Jorge Neto lançou em 2016 “Nha Palco”, o seu nono álbum.

Ao longo dos mais de 30 anos de carreira, fez sucesso em vários países, junto da comunidade emigrante cabo-verdiana, na Europa, África e América.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.