Abraão Vicente fez esta declaração na página do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, após um encontro que teve ontem, 03 de março, com o presidente da Câmara Municipal da Brava, Francisco Tavares.

Segundo o governante, “a ilha do poeta e escritor Eugénio Tavares é uma referência para garantir o Plano de Salvaguarda da Morna, Património Imaterial da Humanidade”.

Neste encontro, conforme a publicação, discutiram-se os projectos em execução nesta ilha, como a reabilitação da Casa Eugénio Tavares, a apresentação do plano de Salvaguarda da Morna e a implementação da Televisão Digital Terrestre.

Estiveram ainda presentes o presidente do Instituto do Património Cultural, Hamilton Jair Fernandes, a directora do Património Imaterial, Sandra Mascarenhas, o PCA e o administrador executivo da Cabo Verde Broadcast, Luís Ramos e Carlos Silva e a equipa camarária.

Além do encontro com a equipa camarária, o ministro realizou um encontro com festeiros de São João, visita aos sites da Televisão Digital Terrestre (TDT), assim como ao projecto do Auditório Municipal da Brava e uma visita à escola da música.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.