Angela Lansbury reagiu à polémica causada pelas suas declarações de que as mulheres também têm de aceitar "alguma culpa" nos casos de assédio sexual, afirmando estar "devastada" pela revolta e a forma como foram interpretados os seus comentários.

"Não há qualquer desculpa que seja para os homens assediarem as mulheres de uma forma sexual abusiva. E estou devastada que alguém deva julgar-me capaz de pensar de outra forma. Aqueles que têm conhecido a qualidade do meu trabalho e as muitas declarações públicas que tenho feito ao longo da minha vida devem saber que sou uma forte apoiante dos direitos das mulheres.", disse a lendária atriz britânica em comunicado.

Numa referência aos seus 92 anos, concluiu: "Finalmente, gostaria de acrescentar que estou perturbada pela forma rápida e brutal como alguns tiraram os meus comentários do contexto e tentaram culpar a minha geração, a minha idade ou a minha mentalidade, sem terem lido completamente o que disse."

Na terça-feira, a estrela de vários clássicos do cinema e ainda da série "Crime, Disse Ela" foi um dos temas mais debatidos nas redes sociais, tornando-se o alvo de reações de fúria após dizer que as mulheres também têm de aceitar alguma culpa nos casos de assédio sexual.

"Temos de aceitar a culpa algumas vezes, as mulheres. Penso realmente que sim. Embora seja horrível de se dizer, não nos podemos tornar tão atraentes quanto possível sem ser atacadas e violadas", afirmou numa entrevista à Radio Times.

"Existem dois lados desta moeda. Temos de aceitar o facto de que, desde tempos imemoriais, as mulheres fizeram todos os possíveis para se tornarem atraentes. E infelizmente isso virou-se contra nós — e agora estamos nisto.”, acrescentou.

"As mulheres deviam estar preparadas para isto? Não, não deviam ter de estar. Não há desculpa para isso. E acho que deve parar agora – vai ter de acontecer. Acho que muitos homens devem estar muito preocupados neste momento."

Nas redes sociais, Lansbury foi acusada de deitar as culpas para as vítimas. Numa das reações que se tornou viral, comentou-se que "'Crime, Disse Ela' teria sido um programa muito diferente se em cada episódio Angela Lansbury culpasse a vítima'".

Outros manifestaram mais compreensão com os comentários, dizendo que é inútil atacar a atriz de 92 anos por não ter as ideias mais modernas sobre assédio sexual e que, quanto mais não seja, são a prova de como as mentalidades mudaram com a passagem das gerações.

Os comentários da atriz foram ainda rebatidos por uma organização britânica de apoio às vítimas de violação, que em comunicado disse que é "um mito profundamente inútil dizer que a violação e outras formas de violência sexual são causadas ou 'provocadas' pela sexualidade das mulheres ou 'sensualidade'".