Em declarações à Inforpress, o autor disse que essa coletânea de poemas escritas em 1999 falam sobre a sua experiência e vivências relacionadas com o amor, por isso é que o atribui o nome de amor e criação, por se tratar de uma criação que nasceu do amor.

“É uma experiência vivida e é uma criação resultado do amor e de uma experiência única no meu caso, porque pela primeira e única vez estive apaixonado por três mulheres em simultâneo, por isso eu mesmo fui surpreendido”, relatou.

Para o autor, o amor é sempre criativo, pois, enquanto seres humanos “somos resultado do amor entre os nossos pais e também do resultado do amor que se vive na vizinhança, na localidade, no concelho e no país”.

O livro que tem a chancela da Livraria Pedro Cardoso, segundo o autor, é uma experiência que pode servir para enriquecer, estimular ou engrandecer a experiência de outras pessoas.

“Quem quiser saber ou tiver a curiosidade de ver a experiência que pode de alguma forma coincidir com a experiência que vivi, mas que pode ser diferente, porque o contexto pode ser diferente, essa pessoa sairia de certa forma enriquecida lendo o livro” disse, assegurando que no fundo “todos são o sabão um do outro”, como referiu Nha Nácia Gomes.

A obra que será apresentada pelo professor Manuel Brito-Semedo e pela jornalista Margarida Fontes, informou, contém experiências muito íntimas, pois, “o amor em si é algo intimo”.