Numa cerimónia, que teve lugar até para risos e lágrimas, o Dia Mundial do Teatro, 27 de março, ficou marcado em São Vicente pela entrega do Prémio de Mérito Teatral, no início da noite desta quarta-feira no Centro Cultural do Mindelo, pela Associação Teatral Mindelact à Elisabete Gonçalves, também conhecida por Bety.

Bastante emocionada, depois da surpresa feita pelos promotores que gravaram mensagens dos filhos, que não estiveram presentes no evento, por estarem fora da ilha, a atriz que falava depois de receber o galardão, disse agradecer primeiramente aos pais, que nunca os impediu de serem artista.

“Sempre acharam piada, embora reclamassem que iam ficar pelo resto da vida pobres”, disse, entre risos e arrancando também muitas gargalhadas do público durante a sua intervenção.

“Segundo lugar agradeço a João Branco por em 1995 me ter levado para o teatro, João, graças a Deus que me levaste ao teatro”, lançou, para quem as artes cénicas te concedem uma “capa de proteção”, que não deixa ninguém te derrubar e te permite enfrentar qualquer pessoa.

Atualmente Bety Gonçalves reside na cidade da Praia, para onde mudou-se há alguns anos sem saber o futuro, principalmente no teatro.

“Quando fui morar na cidade da Praia, além dos meus filhos que deixei aqui, deixei o Mindelact, que considero como filho e pensei o teatro já acabou para mim”, afiançou, mas com uma “sorte”, que foi encontrar o projeto “Caravana do teatro” derivado da Cooperação Luxemburguesa e da Ficase.

“Foi a primeira vez que estava a fazer teatro profissionalmente, o meu trabalho, quando me levantava da cama era para fazer espetáculo ou ensaiar, foi a melhor coisa que me aconteceu”, asseverou.

Elizabete de Fátima Monteiro Gonçalves é atriz, contadora de histórias, animadora cultural, monitora teatral e professora de Educação artística.

Tem no seu currículo, de 24 anos, peças como “A birra do morto”, “Os velhos não devem namorar”, “Salon”, “Cloun Creolus Dei”, “Mulheres na Laginha”, “Casa de nha Bernarda”, “Sapateira”, entre muitas outras.

O prémio de Mérito Teatral é atribuído pela Associação Mindelact desde 1999 e no ano passado homenageou o ator e jornalista José Eduardo Fonseca Soares com esta estatueta, concebida em bronze pelo artista Manú Cabral, a partir do logótipo do Mindelact, idealizado por Luísa Queirós.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.