A seis dias do desfile, o responsável mostra-se otimista em como, até terça-feira, nas suas previsões, todos os bilhetes colocados à venda estarão esgotados.

No total, Marco Bento indicou que foram postos à disposição dos sanvicentinos e visitantes 600 lugares sentados nas bancadas da Rua de Lisboa, que se esgotaram nos dois primeiros dias, cerca de dois mil bilhetes para a Avenida Baltazar Lopes da Silva e três mil bilhetes para a Praça Nova.

“As vendas decorrem em bom ritmo, há apenas um local para aquisição de bilhetes, na Praça Nova, e conto ter todos vendidos antes de terça-feira”, reforçou Marco Bento, indicando ainda que 50 por cento (%) das 27 cónicas, com capacidade para 20 pessoas, ao preço de 70 contos cada, com serviço de catering incluído, já foram vendidos, sobretudo a empresas, mas também a alguns grupos organizados.

Sabe-se que existe uma parceria entre o privado, a câmara e a Liga dos Grupos de Carnaval de São Vicente (Ligoc) nesta iniciativa, pelo que 30% da receita vai reverter-se para os grupos de Carnaval e os restantes 70% destinam-se ao pagamento dos custos com o aluguel e a montagem das bancadas, entre outros.

Os bilhetes para as bancadas da Praça Nova custam 300 escudos/dia, ao passo que as da Avenida Baltazar Lopes da Silva têm o preço de 500 escudos/dia.

Se o utilizador optar pelos dois dias, segunda-feira, 12, para o desfile à noite da Escola de Samba Tropical, e na terça-feira de Carnaval, o custo para a Praça Nova passa para 500 escudos e para a Avenida Baltazar Lopes da Silva para 700 escudos.

Marco Bento informou ainda que as crianças até os cinco anos estão isentas de pagamento, precisando que esta é a primeira experiência, pelo que conta trazer “preços melhores e competitivos” nos próximos anos.

Os quatro grupos oficiais, que desfilam na terça-feira, 13, por seu lado, já entraram na fase final da confeção dos carros alegóricos e incrementam, por esta altura, os ensaios.

De acordo com o sorteio de entrada na Rua de Lisboa, no dia de Carnaval, Monte Sossego será o primeiro a desfilar, às 15:30, seguido de Cruzeiros do Norte, Vindos do Oriente e Flores do Mindelo.

A Escola de Samba Tropical, como é hábito, apresenta-se ao público na noite de segunda-feira, véspera do dia de Carnaval.