Este grupo, que levou às ruas da cidade do Mindelo, nesta terça-feira, 5, um projeto de dança com bonecos, chamando atenção para a luta contra a Violência Baseada no Género (VBG), conseguiu a distinção maior a nível colectivo e leva para casa um troféu e uma quantia de 40 mil escudos.

“Meio avião, teaxêxê” foi distinguido com o segundo lugar, no ato de entrega realizado na tarde de hoje, e com a crítica à companhia nacional dos transportes aéreos consegue o prémio de 30 mil escudos.

O grupo “Rolls Royce de Madeiralzinho” ficou em terceiro, com 20 mil escudos e quarto lugar , com “Papa d´mitche k leite”, com prémio de 10 mil escudos.

A nível individual, o primeiro prémio coube ao “sacrifício de vida”, cujo valor monetário é de 20 mil escudos, o segundo ficou com “Blimundo”, 10 mil escudos e terceiro “Catchupada” com 5000 escudos.

Kakoy, prémio atribuído pelo CNAD , e que já vai na quarta edição, visa reavivar/estimular o Carnaval espontâneo, que em tempos foi considerado o “elemento diferenciador” da festa do Rei Momo mindelense, sobretudo pela “capacidade criativa e originalidade” das pessoas, se metamorfoseiam e criam objectos, peças, trajes e tudo mais “dignos de admiração”.

A proposta do nome Kakoy tem por objectivo, homenagear uma figura de proa do Carnaval de São Vicente por muitos anos e que faz parte da memória colectiva da ilha.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.