Trata-se de uma iniciativa do Ministério da Cultura, realizada em parceria com as autarquias de Ribeira Brava e Tarrafal, que visa profissionalizar os fazedores do Carnaval e transformar a manifestação cultural numa indústria capaz de gerar rendimentos a longo prazo.

Durante quatro dias vão ser realizadas palestras, workshops, oficinas e espectáculos com desfile do Carnaval fora de época.

Na ilha de São Nicolau já se encontram dezenas de representantes dos grupos carnavalescos de todas as ilhas do país e vereadores das câmaras municipais para área da cultura.

O encontro, segundo os organizadores, conta também com as participações de carnavalescos do Brasil e da Guiné-Bissau, e por isso consideram que o mesmo será uma oportunidade de trocas de experiências entre os cabo-verdianos e representantes dos demais países.

Maquiagem, batucada, manutenção dos instrumentos de percussão, tingidura de tecido para confecção de trajes para o carnaval e reciclagem são os temas que vão ser analisados durante os workshops e ateliers.

Uma sessão de apresentação do plano estratégico para o Carnaval de São Vicente e São Nicolau, visitas ao roteiro patrimonial da ilha e uma feira de livros fazem também parte do programa da IV edição do Fórum Nacional do Carnaval.

O evento, cujo encerramento está previsto para o dia 05, deverá culminar com a entrega do financiamento aos grupos.

A abertura do evento, hoje, vai ser presidida pelo ministro da Cultura, Mário Lúcio Sousa, e estão ainda previstas intervenções dos presidentes das câmaras da Ribeira Brava e do Tarrafal, Américo Nascimento e José Freitas, respectivamente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.