Em declarações à Inforpress, o presidente do grupo, Alíbio Brito, afirmou que o desfile do Estrela Azul foi marcado por um “bocadinho de agonia”. “Já sabemos que aqui em São Nicolau temo muitos problemas na organização do Carnaval. Desta feita, vimo-nos diante de uma infelicidade causada pela queima de uma mesa de som”, acrescentou.

Por isso, enquanto Copa Cabana se dirigia para o terreiro, carregando centenas de foliões, os responsáveis do Estrela Azul tentavam, segundo esta fonte, “improvisar” uma outra mesa de som. Trabalho que só foi concluído perto das 06:00 da manhã deste domingo, após a desistência de “alguns figurantes”, por conta de cansaço.

“Mas houve quem se manteve de pé e persistiu em sair”, acrescentou Alíbio Brito, informando ainda que o Estrela Azul chegou no terreiro já perto das 07:00, com o raiar do sol.

Por conta deste “grande atraso” o presidente do Estrela Azul aproveitou para pedir desculpas às pessoas que aguardaram “muito tempo” para ver o desfile do grupo. “Imprevistos acontecem”, disse.

“Preparamos tudo para presentear as pessoas com um bom Carnaval. Felizmente em São Nicolau temos três dias de desfiles. Comprometemo-nos a dar o máximo para apresentar ao público um bom desfile e fazer com que tudo decorra nas mil maravilhas”, finalizou.

Os desfiles prosseguem na noite de hoje e na terça-feira de Carnaval, dia 05. Recorde-se que, este ano, a ideia principal do enredo do Estrela Azul é sensibilizar a população no sentido de evitar todos os tipos de violência contra as mulheres.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.