Começaram no Palmarejo, mas atualmente os Mandingas Ariah do Norte passam por vários bairros da capital espalhando um pouco da animação do Carnaval. Este domingo, dia 24, aconteceu o quinto desfile deste ano dos Mandingas na capital.

Achada Grande Frente, Lém Ferreira, Paiol, Fazenda, Sucupira, Várzea, Terra Branca e Palmarejo são os bairros por onde costumam passar os Mandingas Ariah do Norte. Este domingo, o desfile contou com a participação de centenas de pessoas, arrastando crianças, jovens e adultos pelos bairros da cidade da Praia.

Segundo Evanir Paris, responsável dos Mandigas, o grupo surgiu em 2016 na zona de Bela Vista, mas era somente um grupo de batucada não oficial. Com o passar do tempo ‘a brincadeira foi ficando séria’ e um ano depois decidiram dar um nome ao grupo.

Foi assim adotado o nome de Ariah de Norte que, segundo o responsável, deve-se ao facto da maior parte das pessoas do grupo serem das ilhas de São Vicente e Santo Antão.

“Sentimos a necessidade de desfilar, pois para quem tem adrenalina de brincar o carnaval desde de sempre, não custa nada sair pelas ruas, pintado (de preto) e com trajes diferentes”, explica Evanir em declarações ao SAPO.

Este ano o tema do desfile do grupo é ‘Bom Feeling e Cultura de Paz’. Atualmente, o grupo conta com cerca de 60 participantes, alguns dos quais já participaram em desfiles de mandigas em São Vicente, em anos anteriores.

No que toca a patrocínios, o grupo contou com o apoio da Câmara Municipal da Praia e da empresa Unitel T+, com t-shirts.

Para além dos desfiles, o grupo já tem uma associação criada, a Associação Mandigas Ariah do Norte, no âmbito da qual realizam diferentes atividades como as festas de San Jon e outras iniciativas de cariz social.

No próximo dia 2 de março, sábado, o grupo vai desfilar juntamente com o grupo Batucassamba, no desfile noturno (a partir das 21h00), na Avenida Cidade Lisboa.

A 10 de março, o grupo vai realizar o tradicional enterro do Carnaval, marcando a presença nas ruas do Palmarejo e com o destino final da Kebra Kanela.

Djamila Brito/ Estagiária