Por volta das 15h00 a Avenida Cidade Lisboa, na cidade da Praia já estava bastante preenchida com pessoas de todas as idades que queriam ver o habitual desfile de Carnaval. Mas os mais ansiosos tiveram de esperar por mais cerca de uma hora até o primeiro grupo oficial entrar no “sambódromo”.

 

Uma delegação da Lowell High School que está de visita a Cabo Verde desfilou na avenida enquanto grupo de animação. Um grupo liderado pelo Dj Tubarão e o grupo Arte Persiga também desfilaram sob aplausos do público.

 

Samba Jó começou a desfilar por volta das 16h00. O grupo do Palmarejo saiu com o tema “Turismo Cultural” e com dois andores. No final, João Elias, mais conhecido por Jó, afirmou estar satisfeito e pediu mais apoios à cultura “para não deixa-la em mãos de coitados”. Sobre o atraso, o responsável do grupo explicou que o Samba Jó teve atrasos com a pintura dos andores devido às ameaças de chuva.

 

O grupo da Terra Branca, Estrelas da Marinha, também se atrasou, e só por volta das 17h20 que um dos andores do grupo começou a ser avistado ao fundo da avenida. “Estrelas da Marinha” trouxe aos praienses o tema de quatro forças da natureza (Fénix, Fumo, Natureza e Fogo). Mery Aguiar, representante do grupo, explicou que o atraso do grupo aconteceu devido a um acidente com um andor (em que não houve danos graves). “A nossa perspectiva é de sermos campeões. E nós somos campeões pela mentalidade”.

 

Directamente da Achada Grande, faltava pouco para as 18h00, quando entrou na Avenida o grupo “Vindos do Mar”. O colectivo fez uma homenagem às relações entre China e Cabo Verde e desfilou com dragões e sombrinhas e até com uma rainha chinesa. O grupo contou com o apoio da Amicachi, a Associação de Amizade Cabo Verde – China. No final, Vladimir Ferreira do “Vindos do Mar” enalteceu este apoio e garantiu que o desfile foi inspirado nas festas tradicionais chinesas. “Estamos satisfeitos com o que fizemos”.

 

De regresso ao sambódromo está o “Inter vila” que esteve parado durante um ano. O grupo também trouxe o tema do “Turismo” e homenageou o Parque Natural do Fogo, a morabeza e o mar. José Carlos Fernandes, o novo presidente do grupo, afirmou no final que o sentimento é de “dever cumprido”.

Já perto das 19h00, o penúltimo grupo, “Acarinhar”, encheu a Avenida de Amor, o tema escolhido para este ano. Esta é a terceira vez que o grupo desfila e foi visível um maior nível de organização no mesmo. A presidente da Associação Acarinhar, Teresa Mascarenhas, afirmou que o grupo veio para ficar. A responsável afirmou que há portadores de deficiência que vivem na solidão e por isso o grupo trouxe “esta mensagem que as pessoas portadoras de deficiência não têm ficar escondidas e precisam de mais e mais oportunidades”.

 

Por último, mas não menos importante, entrou o grupo do Bairro Craveiro Lopes. Vindos d’África, campeão em título, procura este ano revalidar o primeiro lugar com uma homenagem à mulher cabo-verdiana. O grupo terá sido o maior em termos de figurantes e alas e desfilou já com o cair da noite, por volta das 19h15. Facto que não deverá prejudicar o grupo, no entender do responsável do grupo, José Gomes, mais conhecido por ‘Breu’. “Respeitamos todos os restantes grupos. Não sei se seremos campeões, nós fizemos a nossa parte, agora depende do júri”.

 

E assim, depois do desfile dos seis grupos oficiais, terminou mais uma edição do Carnaval na capital. O presidente da Câmara Municipal da Praia, Ulisses Correia e Silva, fez um balanço positivo do evento.

 

Na bancada central, para além dos representantes do júri, marcaram presença várias individualidades, como o Presidente da República, e a primeira-dama, Lígia Fonseca.

 

Os vencedores do Carnaval praiense vão ser avançados na quinta-feira, dia 19, de manhã.

 

Veja as fotos aqui

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.