Os representantes dos grupos oficiais “Nos encanto”, da vila da Calheta, e “Dunas de Morrinho” manifestaram hoje os seus desagrados pela comunicação e despertar tardia da edilidade em preparar-se para festa do Rei Momo.

As nossas fontes afirmaram ainda que, mesmo que quisessem participar na animação, assim como tem proposto a edilidade, não vai ser possível, tendo em vista que até ao momento ainda não receberam nenhum apoio da autarquia, quando faltam 12 dias para o dia do desfile.

Com este cenário, os maienses não vão poder ver, pelo segundo ano consecutivo, os festejos carnavalescos, com os grupos a alegarem falta de interesse da edilidade em promover esta manifestação cultural, embora, sublinham, estivessem à espera de uma “atitude diferente”, conforme prometera o vereador da Cultura, no ano passado.

A edilidade maiense defende que este ano a festa do Carnaval veio um pouco mais cedo do que o habitual, razão pela qual contribui para alguns constrangimentos na organização deste concurso.

De todo modo, o vereador da Cultura, Queira Santos, assegurou que esforços estão a ser feitos para que os maienses venham a ter uma tarde com muita animação.