Este documento, que determina todos os detalhes deste desfile oficial e que foi dado ao conhecimento público pela primeira vez, está disponível no site da associação.

Começa por estabelecer as obrigações da LIGOC-SV e da Câmara Municipal que, segundo o documento, responsabilizarão pela “adoção das medidas necessárias” ao funcionamento fluído das ruas e avenidas, passando pela colocação de estruturas metálicas, tendas, iluminação, sonorização e segurança dos desfiles “em articulação com as autoridades competentes”.

Por outro lado, obriga a direção dos grupos a se responsabilizar “com exclusividade”, por tudo o que se relacione com a produção e direção artística do desfile, nomeadamente concentração, arrumação, organização, dispersão dos carros alegóricos, figurantes e demais itens.

Quanto ao horário dos desfiles, conforme reza o documento, devem começar, impreterivelmente, às 15:00 para o primeiro grupo e os restantes com intervalos de 30 minutos entre cada grupo, de acordo com o sorteio realizado no dia 25 de janeiro e os horários aprovados, podendo considerar uma tolerância máxima de 15 minutos.

O sorteio de 25 de janeiro ditou que o primeiro grupo a desfilar vai ser o Monte Sossego seguido de Flores do Mindelo, Estrela do Mar e por fim Cruzeiros do Norte, estes que, no regulamento, estão obrigados a cumprir até os lugares onde deverão concentrar-se, sendo que os dois os primeiros ficarão no largo do Pássaro e os outros dois na Avenida Marginal.

Entretanto, os grupos carnavalescos que “não se apresentarem com seus carros alegóricos na área da concentração, dentro dos horários e também de acordo com os percursos e horários previstos poderão ser penalizados com uma coima de dez mil escudos”, lê-se no documento.

Quanto ao corpo dos jurados, que estará disposto ao longo da avenida do desfile, vai ser composto por 27 membros, sendo três para cada item e deverão garantir, entre outros critérios, “uma avaliação objetiva com base exclusiva no real desempenho em desfile e a qualidade apresentado por cada grupo carnavalesco”.

Os itens em julgamento serão bateria, música, harmonia, evolução, enredo, carros alegóricos e adereços, fantasias, Comissão de Frente, Mestre-Sala e Porta-Bandeira.

Neste documento de 17 páginas também está determinado que os grupos devem desfilar com o mínimo de 40 ritmistas agrupados na Bateria e ainda com o limite mínimo de dois e até o máximo de quatro carros alegóricos.

Por outro lado, não podem incluir nos desfiles, pessoas não fantasiadas ou sem serem devidamente identificadas e ainda apresentar figurantes com idade inferior a 10 anos e figuras de destaque, Rei e Rainha, com idade inferior a 16 anos.

Todas estas determinações, que poderão pesar no apuramento final, que, segundo o documento em apreço, ocorrerá em local público na Quarta-feira de Cinzas, 06 de março, às 15:00, na presença do presidente, dos vice-presidentes e ainda do jurista da LIGOC-SV, dos jurados e de um representante do Ministério da Cultura.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.