Abraão Vicente falava, em declarações à imprensa, no final de um encontro com a delegação do Conselho Internacional de Autores de Música (CIAM) e o Comité Executivo do Comité Regional Africano da CISAC (CECAF).

Ao ser questionado pelos jornalistas sobre a disponibilidade financeira para o Carnaval deste ano, o ministro explicou que o montante manteve fixo e que aquando da aprovação do Orçamento do Estado comunicou que não houve nenhuma alteração.

Deste montante, informou, cinco mil contos vão ser entregues para a Liga Independente dos Grupos Oficiais do Carnaval de São Vicente (LIGOV-SV) que deverá gerir este montante entre os grupos que vão a concurso na tarde de terça-feira, 05 de março, no Mindelo.

Os grupos de São Nicolau, continuou, excecionalmente, vão receber 800 contos, e o restante montante vai ser atribuído às câmaras municipais espalhadas pelo país.

“Temos o foco especial em transformar o Carnaval do Mindelo numa grande atração turística.  Nos demais municípios, compreendemos a vontade popular de brincar o Carnaval, e, iremos dar um subsídio entre 150 a 200 mil escudos para ajudarmos na festa” informou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.