Esta parceria, na verdade, surgiu após o fotógrafo Tchitche Lima ter apresentado, no ano passado, o “Mandinga Lovers” numa exposição fotográfica, que agora transforma-se no “Mandinga Lovers Collection”, que une fotografia e design.

“É tentar trazer uma outra forma, diferente de ver mandinga, não tanto da maneira tão tradicional e fotográfica, mas sim dar volta à situação e quebrar era forma direta de ver”, explicou David Monteiro, colocando enfoque sobre a forma como estes homens de saiotes estão retratados nas” diversas ilustrações”, com que as pessoas podem se identificar.

E é sentido, que segundo a mesma fonte, abordam os mandingas nas “diferentes versões”, entre as quais de “banana split”, “matrix” e “rosa pink” de uma “cultura pop e fashion”, concebidos e tendo no centro esta figura que se destaca no Carnaval espontâneo em São Vicente, arrastando multidões nos desfiles de domingo.

A coleção não vai ficar pelas t-shirts, mas também deverá contemplar ainda bolsas, bonés, chinelos e outros artigos que, conforme Tchitche Lima, fazem parte “domerchandising”, que querem colocar no mercado nacional gradualmente.

“Não queremos uma t-shirt que se vista só na época do Carnaval, não é durante o ano todo”, enfatizou o fotógrafo, que também coloca tónica sobre este “olhar totalmente diferente e inovador”, pretendido pela sua empresa de fotografia, Photo Gira, para driblar o “sufoco” vivido nos últimos anos e, por outro lado, “enriquecer” a economia nacional.

Com esta perspetiva está-se a trabalhar com o ateliê de costura “Di Body”, também sediado em São Vicente, que garante, segundo a mesma fonte, peças com uma “qualidade europeia”, que deixarão, com certeza, os “clientes satisfeitos”.

Tchitche Lima confirmou terem capacidade de produção entre 50 e 100 peças diárias, mas que, por agora vai ser feita somente sob encomenda e conservando apenas um “pequeno stock” destas t-shirts, cujos preços variam entre 1.500 e 2.000 escudos.

“Temos que mudar a nossa atitude, São Vicente é uma ilha maravilhosa, mas estamos a reclamar muito e precisamos é de mais ação” concretizou Tchitche Lima.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.