Depois de um ano em que várias escolas optaram por não desfilar, quatro instituições de Ensino Básico Integrado (EBI) regressam à Avenida para brincar o Carnaval. Os temas são diversos e os preparativos decorrem a bom ritmo, segundo apurou o SAPO em conversa com os gestores das instituições.


Escola Abela quer chamar a atenção para os direitos das crianças

 

A Escola Abela, em Terra Branca, vai levar um andor e cinco alas para a Avenida Cidade Lisboa. Segundo a gestora da escola, Helena Martins, está é a segunda vez que “Abela” desfila no Carnaval da Praia.

“No ano passado, por iniciativa própria, desfilamos até o Homem de Pedra. Este ano, como não há concurso, ganhamos coragem e resolvemos participar no Carnaval juntamente com as outras escolas”.

O enredo da escola é “Direitos das Crianças”. “É uma chamada de atenção para os Direitos das Crianças que estão a ser violados”, justifica. 

Questionada sobre os preparativos, a mesma fonte afirma que neste momento estão focados na finalização dos trajes e do andor. “Estamos a tirar as medidas para as roupas e a terminar o forramento do andor”.

No que se refere a patrocínios, a gestora da “Abela” revelou que receberam apenas o apoio da Câmara Municipal da Praia com uma verba de 150 contos, que foi dividida em duas tranches. “Já recebemos apenas 75 mil escudos”, disse.

 

EBI Nova Assembleia vai homenagear emigrantes


A Escola do EBI de Achada Santo António, Nova Assembleia, vai homenagear os emigrantes no Carnaval da Praia.

Segundo o gestor da escola, Mário Costa, o tema é uma forma de homenagear os emigrantes cabo-verdianos, bem como os que o país acolhe.

A escola, que participa pela primeira vez nos desfiles oficiais, vai levar um andor e seis alas para a Avenida Cidade Lisboa. “Vamos ter alas que representam o Brasil, Senegal e São Tomé e Príncipe, a China, Holanda, França e os Estados Unidos da América.

No que se refere a figuras de destaques, a mesma fonte revela que o grupo vai desfilar com as figuras de Rei, Rainha, Príncipe e Princesa e Porta-bandeira para cada ala.

A música de Nova Assembleia que é sobre a emigração e foi feita por Paulo do Rosário, pai de um aluno da escola. “O arranjo da música é do músico Káku Alves”.

É de realçar que a escola pretende levar cerca de 300 alunos para a Avenida Cidade de Lisboa.

 

EBI Quintino Ribeiro quer “fazer algo bonito, para não defraudar o público”

 

A escola do EBI Quintino Ribeiro vai sair com o enredo “Circo” e a gestora da escola afirma que o objetivo é “fazer algo bonito, para não defraudar o público”.

Depois de dois anos sem desfilar, a escola de Achadinha vai regressar ao Carnaval praiense com o tema “Circo”. A música do grupo que é da autoria de um professor já está pronta e intitula-se “Lá vem o Circo”.

Todo o enredo gira à volta da arte circense e a escola vai ter pequenos domadores, palhaços, bailarinos, entre outras alas, sem esquecer das figuras de destaque como Rei, Rainha, Porta-bandeira e Mestre Sala. O coletivo desfila com um andor.

A gestora da escola, Ana Bernardete, adianta ainda que cerca de 80 crianças participam no desfile, da 1ª à 6ª classe, e que os meninos estão muito entusiasmados com o Carnaval.

A responsável lamenta que este ano não haja concurso nem prémios de participação e salienta que é “bastante cansativo” organizar o carnaval, um processo que envolve também os encarregados de educação que, quando possível ajudam com os trajes, por exemplo.


Escola SOS ambiciona sair com 700 foliões

 

É uma das veteranas nos desfiles de Carnaval da capital e este ano a Escola SOS da Fazenda está de regresso à Avenida Cidade Lisboa com o tema “Educação para Todos”.

A informação é adianta pela gestora Carla Gomes que avança ainda que a música do grupo, da autoria de Jorge Tavares, também já está quase pronta.

Os alunos da escola, deverão ser quase 700 no desfile deste ano, já estão a ensaiar no intervalo das aulas. A escola vai sair com um andor, sete alas (retratam disciplinas nucleares) e com algumas figuras de destaque como: Rei, Rainha, Porta-bandeira, Damas, etc.

A ultimar os preparativos está uma comissão especialmente constituída para o efeito.

A responsável lamenta que este ano não haja concurso mas garante que a escola quer agradar o público presente no dia 28 de fevereiro e acima de tudo “não quer deixar o carnaval da Praia morrer”.

O desfile das Escolas do EBi acontece no dia 26 deste mês, pelas 15h00, na Avenida Cidade Lisboa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.