Um dos grupos oficiais do Carnaval da Praia, Estrelas da Marinha, que no ano passado (2019) esteve fora do desfile, este ano regressa para a Avenida com o enredo “Tesouro do Mar”.

Em declarações ao SAPO, António Pedro Ramos Dias, presidente do grupo, explica que este ano o Estrelas da Marinha escolheu um tema que retrata o valor do mar.

“Há muitos anos que não retratamos o mar nos nossos desfiles. Por exemplo, nos anos anteriores fugimos um pouco quando retratamos alguns temas como “7 Maravilhas de Cabo Verde”, “4 Forças da Natureza” e “Roma Antiga”. No entanto, este ano voltamos ao mar para demonstrar às pessoas a importância do mar para a humanidade”.

O grupo carnavalesco de Terra Branca, que começou a desfilar no Carnaval da Praia desde 2012 e foi campeão em 2013, quer levar para a Avenida Cidade Lisboa no mínimo 200 figurantes, quatro a cinco alas e um carro alegórico.

A música do grupo Estrelas da Marinha intitula-se “Shalom Shalom” e vai ser interpretada por Ailton de Jesus, elemento do grupo.

“É uma forma de saudar as pessoas logo à abertura do desfile. Simboliza paz, harmonia, integridade, prosperidade, bem-estar e tranquilidade, porque é tudo isso que o mar nos proporciona”, explica o presidente.

António Dias acrescenta ainda que o tema irá retratar as alas, a preservação do mar e chamar atenção das pessoas para a não poluição do mar.

No que diz respeito ao financiamento, o presidente do grupo salienta que recebeu a verba disponibilizada pela Câmara Municipal da Praia no valor de 400 contos, mas António Dias apela as outras entidades a patrocinar o Carnaval.

“Recebemos a verba da câmara, mas com muito atraso e isto dificulta os trabalhos. A verba não é suficiente por isso apelo para que outras empresas contribuam para a elevação do Carnaval”.

Para além do financiamento da CMP, António Dias diz que contaram com o patrocínio da ENAPOR.

“Nós agradecemos a ENAPOR pelo gesto de solidariedade e acredito que se cada empresa financiasse pelo menos com 10 mil escudos ou menos cada grupo, o Carnaval estaria num outro nível, porque só a verba da câmara não é suficiente”, avança.

Igualmente, o presidente do grupo Estrelas da Marinha apela a adesão das pessoas no Carnaval.

“Antigamente, as pessoas eram solidárias e valorizavam mais esta festa. Na Praia o Carnaval precisa melhorar e de certeza se contar com mais adesão das pessoas seria uma mais-valia para os grupos e isso ajudaria a alavancar o Carnaval”.

O grupo Estrelas da Marinha garante que os ensaios estão a decorrer bem e que estão a trabalhar com muita dedicação para levar a ‘beleza e o brilho do mar’ para a Avenida Cidade Lisboa, no dia 25 de fevereiro.

 

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.