A “boa nova” foi transmitida pelo ministro Abraão Vicente na noite de quinta-feira, 24, quando, no Centro Cultural do Mindelo, visitava as exposições Boka Panu, Manuela Jardim e Renda Brava, concebidas no âmbito da Feira Nacional de Artesanato e Design (Urdi) evento reúne, anualmente em São Vicente, artesãos e criadores de várias ilhas e convidados internacionais.

O ministro esclareceu que o apoio financeiro aos grupos oficiais do Carnaval vai entrar, este ano, através da Liga Independente dos Grupos Oficiais do Carnaval – São Vicente (LIGOC-SV), pelo que foi dispensado o edital para concurso.

Na mesma ocasião, o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas anunciou para o dia 04 de Fevereiro o arranque das obras de requalificação do edifício, na Praça Nova, onde funciona o Centro Nacional de Arte Artesanato e Design (CNAAD).

“Daqui a um ano o centro estará totalmente reabilitado e será uma obra que, desejamos, não sofra qualquer interrupção, seja célere, pois fica no centro do Mindelo e queremos cumprir o prazo”, concretizou Abraão Vicente.

A proposta para edifício, com a requalificação, que atualmente se divide em três blocos, nomeadamente o edifício antigo, que foi a casa do senador Vera Cruz, o pátio e as novas instalações, é a que seja capaz de “estabelecer um diálogo” entre o antigo e o contemporâneo, o artesanal e o artístico, o rural e o urbano e o nacional e o internacional.

Para a projeção do “novo CNAAD” foram analisados “a fundo” temas como perfil do visitante, difusão da cultura popular em Cabo Verde, nova cultura popular e novos fluxos culturais e a relação arquitectónica entre a Praça Nova, onde se situa o palacete/sede da CNAAD, e o centro, entre outras variáveis.