A cidade da Praia vai ter o habitual desfile de Carnaval com a participação de quatro grupos além de outras novidades. A informação é avançada pela vereadora Débora Sanches.

Apesar de algum ruído que se gerou à volta do desfile de carnaval de 2017 na capital e de “alguma politização do evento”, segundo a vereadora Débora Sanches, da Câmara da Praia, o desfile oficial está garantido.

“Temos grupos que aderiram”, explica a responsável pelo pelouro da Cultura e salienta que o “Carnaval é uma manifestação popular que a edilidade apoia sempre”.

A CMP vai disponibilizar um montante de 5.500 contos para o evento deste ano. Esta verba está destinada aos quatros grupos: Samba Jó, Deusa do Amor, Maravilhas do Infinito e Jovens de Vila Nova, às escolas do EBI, aos jardins infantis e a toda a logística que envolve o certame.

De salientar que as escolas do Ensino Básico, que em 2016 optaram por não sair, estão de volta à avenida Cidade Lisboa.

O sorteio dos grupos deverá acontecer até ao final desta semana, adianta a mesma fonte.

O desfile deste ano não terá nem vencedores nem vencidos, mas a edilidade garante que está a trabalhar, junto de parceiros, para que haja prémios de participação, para que sejam “distinguidos os que se apresentaram” apesar das dificuldades. Contudo, a responsável salienta que a edilidade têm também outras atividades programadas para esta época, nomeadamente a tradicional Feira de Cinzas e o almoço  dessa efeméride municipal, que envolvem custos.

Débora Sanches salienta que apesar do ruído que se gerou à volta do edital do ministério da Cultura, as manifestações culturais não se comparam.

Salienta que os grupos já lançaram um desafio à câmara. “O desafio é trabalharmos logo na sequência desta edição no carnaval de 2018”, explica a vereadora e salienta que a câmara está aberta ao diálogo. “O Carnaval é de todos nós”.

 

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.