Abraão Vicente, que este ano acompanhou os desfiles dos grupos da cidade da Praia, disse aos jornalistas esta terça-feira, na Avenida Cidade de Lisboa, que foi recebendo informações destas duas ilhas onde a festa do Rei Momo é mais expressiva.

Quanto ao Carnaval do Mindelo, Abraão Vicente afirmou que, com base nas notícias que recebeu, “correu muito bem, com grande nível na parte dos grupos”.

“A grande diferença entre o Carnaval do Mindelo e das outras ilhas é que os grupos estão extremamente bem organizados, há pessoas formadas, licenciadas, com mestrados, que têm boas relações com as empresas, que e dedicam o ano inteiro a fazer essa planificação, mesmo sem a parte financeira”, referiu

Já em São Nicolau, o ministro da Cultura falou no “mesmo problema de sempre”, os atrasos, de horas, com que os grupos de animação levam para chegarem ao Terreiro”.

“Temos que resolver porque senão não é possível ter transmissão e não será possível evoluir”, defendeu.

Questionado se não se arrependeu de ter ficado na cidade da Praia, ao invés de São Nicolau ou São Vicente, AbrAão Vicente respondeu que nunca vai aos carnavais para se divertir, mas sim para observar.

“Ninguém nunca me viu numa festa do Carnaval em São Nicolau, nem em São Vicente. O objectivo meu é observar e perceber como é que nós podemos trazer inputs a partir de políticas públicas”, finalizou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.