“Uma parte da Avenida Cidade de Lisboa está a ser adaptada, de modo a permitir que os grupos desfilem com mais facilidade”, disse o edil praiense, acrescentando que um dos seus objetivos é o de “colocar o Carnaval da Praia no topo”.

Óscar Santos, que fez estas declarações aos jornalistas à margem da visita que efetuou hoje às obras de requalificação urbana em Ponta Belém (Praia), financiadas pelo Fundo do Turismo, revelou que os trabalhos de adaptação da maior avenida do país às atividades do carnaval custam três mil contos.

A substituição dos separadores de betão por outras formas movíveis começa desde a rotunda de Sucupira (Fazenda) e prolonga-se até à de Pão Quente, na Várzea.

“Estamos o mostrar aos grupos carnavalescos que estamos a levar isto a sério”, afirmou, acrescentando que a partir de 2018 quer um “carnaval diferente” para a cidade.

Além de investimentos em espaços para desfiles, garantiu que a edilidade já disponibilizou apoios aos grupos.

“Carnaval é um importante acontecimento cultural para a cidade e, por isso, a câmara tem que estar por detrás”, concluindo dizendo que os grupos devem fazer a parte que lhes compete.