Segundo o vereador António Lopes da Silva, que falava hoje em conferência de imprensa sobre o programa das atividades culturais para o Dia dos Heróis Nacionais, os grupos carnavalescos já receberam a verba disponibilizado pela câmara municipal para ajudar nos preparativos do carnaval, num total de 2.500 contos. O valor por cada grupo depende dos resultados que cada um obteve no concurso do ano anterior.

Segundo o responsável, existe um regulamento que foi aprovado pelos próprios grupos que estipula concretamente o valor que cada grupo recebe em função dos resultados que obteve em relação aos anos anteriores.

“O que a câmara municipal prometeu que ia entregar já foi disponibilizado mas é necessário também frisar que o Carnaval não é uma festa só da edilidade, os grupos têm de ter em conta que devem também procurar outras fontes de financiamento”, afirmou, salientando que está ciente que o apoio que a edilidade disponibiliza “não é suficiente”.

Avançou ainda que este ano “infelizmente” as escolas da EBI não vão participar, devido a insuficiência de verbas, segundo o comunicado das escolas, o que considera ”uma fraqueza” para o Carnaval, porque as escolas do ensino básico integrado têm estado a dar um “grande contributo” para o desenvolvimento da festa do Rei Momo, na Cidade da Praia.

 

Veja ainda:

Carnaval da Praia sem desfile das escolas do EBI


Praia: Grupos oficiais pedem melhores condições financeiras para realizar o carnaval


Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.